domingo, 19 de maio de 2013

Comentário Crítico sobre o cap. VII, do livro: Monteiro, A.Moreira, A.J.Almeida, A.C.(2012) Educação Online



Capítulo VII

Ambientes Virtuais de aprendizagem

Recursos para alunos com necessidades educacionais especiais.


Quando se fala em educação, fala-se num direito para todos, independentemente das capacidades físicas ou sensoriais, ou seja, fala-se de um ensino democrático que oferece a igualdade de oportunidade a todos sem exceções.

Ao falar de um ensino democrático, está a falar-se também nas adaptações que as instituições educativas deveriam concretizar para corresponder às necessidades dos alunos com necessidades educacionais especiais (NEE), e que muitas vezes deparam com grandes barreiras no acesso ao ensino.

As transformações das novas tecnologias e a criação de uma aprendizagem em ambientes virtuais (AVA) veio sem dúvida oferecer grandes oportunidades no desenvolvimento e na aprendizagem de todos nós, e muito especialmente veio quebrar as barreiras e minimizar as dificuldades a pessoas portadoras de deficiência.

Segundo Vigostski, o desenvolvimento cultural da criança reestrutura o seu pensamento, modificando o curso do seu desenvolvimento, ou seja, o desenvolvimento cultural é um fator muito importante, podendo mesmo compensar a sua deficiência, tendo aqui as novas ferramentas de comunicação e educação um papel fundamental na socialização e aprendizagem destes indivíduos.

Não é promovendo um ensino homogéneo que o professor consegue desenvolver as capacidades de alunos com NEE, pois este é um conceito amplo e muito complexo, em que cada caso é individual, sendo para isso necessário uma maior disponibilidade e interesse por parte do docente para analisar e acompanhar estes casos específicos.

Atualmente graças à evolução e adaptação das novas tecnologias, as pessoas com NEE já têm mais autonomia tanto no seu processo de educação e aprendizagem como na sua socialização, pois podem realizá-los a partir de casa, sem barreiras nem constrangimentos, no entanto, no ato de inscrição a um AVA, há sempre que informar sobre a sua deficiência, pois só com este conhecimento os professores podem adaptar os recursos a estes alunos, facilitando o seu acesso e a compreensão aos recursos disponibilizados.

Segundo Pierre Lévy, virtual vem do latim virtus que significa força e potência, opondo-se ao atual, tornando-se relativo à noção do aqui-agora, o AVA veio-nos oferecer novas formas de conviver e interagir e novas formas de aprender e ensinar tornando os alunos mais autónomos, desatualizando o ensino instrucionista e homogéneo em que os alunos limitavam-se a ouvir e assimilar os conceitos transmitidos pelo professor.  

Bibliografia:
Monteiro, A. Moreira, A.J.Almeida, A.C. (2012) Educação Online: pedagogia e aprendizagem em plataformas digitais. Defacto: Santo Tirso - Portugal. Capitulo VII.





terça-feira, 23 de abril de 2013

UC EDUCAÇÃO E INTERNET_11013

                                     Educação e Internet                                                   

 

 "O homem não é nada além daquilo que a educação faz dele." 

                   Immanuel Kant